Malásia – Generalidades

A diferença de temperatura entre estar na rua e num autocarro é de tal maneira grande que na rua ando de ter shirt e calções e o autocarro visto sheat shirt casaco polar…. Polar de tecido polar é isso mesmo e cubro as pernas!

= Gestos =

Um gesto que me apercebi que é típico dos Malaios. Por regra não existem contactos fisicos entre pessoas do mesmo ou de sexos diferentes. Curiosamente quando é necessário (ou melhor “imprescindivel”) que ocorra algum tipo de contacto fisico como por exemplo ao entregar algo em mão como um documento,ou o troco por uma determinada compra, numa qualquer loja, os malaios fazem tal contacto de uma forma muito especifica esticam o braço direito com a mão contendo o que vão entregar sendo que o braço esquerdo fica dobrado e a mão esquerda é colocada ao pé do cotovelo do braço direito. Apercebe-me deste gesto por diversas vezes a ser feito por Malaios quando me tinham que entregar qualquer coisa em mão.

= Condições gerais de vida =

Taxa de desemprego baixa, uma qualidade de vida razoável, possivelmente superior ao do português médio, criminalidade baixa existindo ainda alguns crimes de cariz sexual e existindo pouco roubos, quanto ao trafico de droga aí tem sérios problemas  sendo disso reflexo o facto de existir a  pena de morte (por enforcamento) para este tipo de crime, e ao ano ocorre cerca de 5 enforcamentos, não muito tendo em conta o numero de crimes desta area, pois para haver enforcamento a prova tem que ser claro e inequivoca.

Advertisements

Trio de amor

Momentos de Amor Sublime

Acabei de assistir a um casal jovem que tentava embalar ao seu bebê.  E o bebê estava a adormecer nos braços da mãe, ela sentiu comichão na cara e pediu ao companheiro que a coça-se, ele assim fez e ela continuou na sua tarefa de tentar adormecer ao bebê, viraram o carinho do bebê de modo a este ficar mais na penumbra, com cuidado ela deposito-o no carrinho, este reagiu começando a chorar aí o pai  prontamente começou a dançar com o carrinho para a frente e para trás e o bebê novamente se acalmou. Felizes arrumaram os sacos e taparam o carinho com um pano e começaram a andar e em jeito de comemoração bateram palma contra palma. Conseguiram finalmente adormecer ao seu bebê, presumo que esta tenha sido o objectivo atingido de tal equipa.  Estavam num corredor no aeroporto em Kuala Lumpur em que, sem terem disso qualquer previsão, surge-lhes à frente um funcionário a fazer um anúncio em bom som, reacção automático fazer lhe “tchiuuu” para que se calasse, e ele, o pai, até colocou o dedo indicador à frente da boca. Não pude conter um sorriso. Felizmente o bebê continuou a dormir.

Food in Malaysia

Although you can eat in almost any place in this country, unfortunately Malaysian people don’t seem to like so much the vegetables because it’s close impossible to find like a raw salad, I don’t know why ….. they have such an amazing variety of vegetables therefore it would be expected to find easily great salads and other dishes with vegetables but that doesn’t seem to be the case….

Ser Mulher Malaia

Embora para mim me seja inconcebivel a ideia de me sujeitar a regras diferenciadas, no que toca aos generos (masculino e feminino) tenho que admitir que em geral neste pais as mulheres parecem viver com bastante tranquilidade e aceitando com tenacidade as diferencas que lhe sao impostas por serem mulheres. Nao existe de modo algum um ambiente hostil para com as mulheres, como tantas vezes e difundido pelos medias quando se trata de retratar as mulheres muculmanas que vivem em paises muculmanos, pelo contrario elas sao respeitadas e assumem um papel bastante activo na vida profissional e familiar na Malasia e possivelmente em outros campos que nao tive a oportunidade de observar.

A utilizacao do veu sobre a cabeca aqui neste pais e feito com tanto detalhe e pormenor que quase que se podia dizer que a cada mulher corresponde uma forma diferente de o utilizar. Todas as muculmanas usam o veu que pode ter imensas especifidades: na cor; no tecido ou tecidos com que e composto; no padrao do tecido; na forma como modela a cabeca ou como drapeia e cai em pregas; e na forma como utilizam acessorios (alfinetes, brocados, brincos entre outros) para segurar o veu a volta da cabeca.

No campo mais profissional apercebi-me da utilizacao de um certo tipo de veu que e mais justo na cabeca e que e utilizado pelas mulheres que trabalham em locais de restauracao mais concorridos e tambem sao utilizados pelas mulheres que trabalham de policias.

Em geral o tecido do veu e super fluido, opaco e ligeiro.

Como regra mor as muculmanas tem que ter a pele do corpo coberta a excepcao do rosto mao e pes tudo o resto deve estar coberto, esta regra faz com que elas sejam as unicas mulheres que com 30 e tal graus de calor que permanecem, para alem da cabeca, com as pernas e os bracos tambem cobertos, as malaia de origem chinesa andam muito de calcoes e saias curtas entre calcas e outro tipo de pecas e de mangas curtas, ja as malaias de origem indiana  mostram parte dos  bracos mas em geral andam sempre com as pernas cobertas.

Mal´asia e o “Óleo de palma”: o óleo que destrói florestas

Existe um politica/lobbing óbvio pelo pais para que seja utilizado para fins culinários o oleo de palma que está a ser produzido massivamente por todo o território.

IMG_7292

Malásia é um dos maiores produtores deste oleo ainda que a palmeira, do qual é extraído o oleo de palma não é originaria da Asia e sim é-o de Africa. Percorrendo o país de comboio e de autocarro é visível vastas extensões de terra onde se pratica uma agricultura em sistema de monocultura extensiva de palmeiras de palma, uma visão devastadora, pois tal está a ser possível por via de uma desflorestação directa de florestas tropicais. Em areas onde anteriormente existia uma variedade enorme de espécies vegetais e animais com árvores atingindo mais de 30/50 metros de altura e onde a vegetação é de tal forma densa que junto ao solo no pico do calor do dia estar a sombra é uma constante os campos contendo as produções de palma são uma aberração, por serem exclusivamente compostos tais campos com estas palmeiras é uma questão de tempo até ser produzida desertificação ou uma rácia de vida a causa da invasão de um qualquer organismo parasitário das palmeiras de palma. Um dos maiores prejudicados com isto é o orangotango.

O que se pode fazer: ler ser sempre o conteúdo das embalagens de comida pre-feita (principalmente, bolachas, bolos, gelados e fritos) e não comprar os que contenham oleo de palma nas suas diversas variações. Infelizmente não é ainda pratica ser indicado nos rótulos a proveniência dos diversos elementos de um determinado produto alimentar por isso a não ser que seja explicitado que o oleo de palma é de origem sustentavel (o que também porde ser discutivel…..)  o ideal é que NÃO tenha oleo de palma .

Lista de produtos coontendo oleo de palma neste site

[http://a-z-animals.com/palm-oil/products]

 

PS: este post será aprofundado assim que tiver oportunidade

 

 

 

temas a desenvolver…

produtos a não comprar:

Fritos:

  • Rufles (oleo de palma)
  • Lays (“oleo de palma ou palmoleina, mesma coisa nomes diferentes)
  • Titi (escrevem em espanhol na composição “aceite vegetal” logo não descriminam que tipo de oleo usam…)
  • Cheetos (“oleo vegetal”…)

app:

http://kakvoiadesh.com/app/ideavideo.jsp

https://play.google.com/store/apps/details?id=com.tomata_.productscanner

 

sites sobre o tema

http://www.orangutan.org.uk/about-us

http://www.saynotopalmoil.com/What_can_i_do.php

http://www.ran.org/inyourpalm

https://www.facebook.com/notes/palm-oil-investigations/petitions/595265070497335/

https://www.facebook.com/palmoilproductsinAustralia/

https://www.facebook.com/PalmOilFreeProducts/

http://paspalmoil.weebly.com/lets-help.html execlente site

Melaka

A cidade onde gasto mais tempo a alimentar gatos da rua do que a visitar museus. Já perdi a conta aos gatos a que dei comida…. Museus sei exactamente em quantos estive até agora, zero.
Faz um calor insuportável das 12:00 até as 18:00 e o que impressiona é que esta gente trabalha no pico do calor.

How to find your way

Nowadays there’s no more reason for people getting lost when they are traveling because the only thing you need is a smartphone and install on it a program like here maps, that way you just need to have coverage in GPS, and the program will tell you where you are in a certain place.
I’ve been using it in Singapore and Malaysia and it’s been working quite nicely.
The best thing for me about this system is that you don’t have to relly so much in the knowledge of common people, sometimes I just get the feeling that they just tell you a direction  because it’s easier to tell you a direction them to say that they don’t know how to get there.
This system work so great that’s the first time I try to use it I managed to help the taxi driver driving through the city where I was, has he didn’t seem to know where he should drive to take me to the hostel.

Singapura – viver com muito dinheiro no Sudeste Asiático, ou talvez não…

Singapura respira a dinheiro,  arranha-céus descomunais que cobrem as vistas, lojas de todas as marcas mega fashion francesas e outras, centros comerciais onde construíram canais de água por onde gôndolas viajam. O povo, esse é mais para o insípido do que para o caloroso. E para tudo Singapura inventou regras que dão direitos a “fines”( aka coimas) para quem tiver a ousadia das quebrar: fumar em quase todo o lado; deitar lixo no chão; passar a estrada fora da passageira quando uma existe em local próximo (e…. Esta que para mim é uma regra um bocado abusiva) beber ou comer no metro….;
Diria que Singapura é mais papista que o Papa.
Depois notoriamente nota-se que em certos campos são excessivamente permissivos. Parece-me que o uso de cinto de segurança na condução de carros é obrigatória, mas depois…. Andam pela cidade carrinhas de caixa aberta, com toldo, que transportam trabalhadores, provavelmente para alguma construção, trabalhadores que são quase todos de origem indiana, e que seguem sentados junto das laterais das caixas metálicas das carrinhas, ou seja, como se de sacos de batatas se tratassem. Presumo que até para o transporte de animais vivos tenham regras, e os indianos? Os que vêm para ali construir-lhes os prédios esses não tem direito a qualquer dignidade?… Pelos visto Singapura acha que não.

Da Malasia

1) Nunca me senti tao agradecida por causa do Cristiano Ronaldo, a causa dele, todos me veem com uma aura “fixe” pois sou de Portugal, o pais do CRC7, e ha causa dele recebo logo de pronto um sorriso simpatico
2) Malasia demonstra como a religiao muculmana pode ser tolerante e empatica com todos. Este e’ um pais muculmano de governacao e… e’ muito simpatico com todos e comigo, sem qualquer discriminacao, e quando ha’ discriminacao e’ mais por cavalheirismo que me tratam de forma diferenciada.
3) No que toca ao ar condicionado os Malaios tem um problema qualquer homeostatisco….
Na rua >>> um calor abrasador temperaturas altas e por vezes tambem um nivel de humidade elevado.
Entra-se num cafe ou outro recinto fechado>> o ar condicionado esta num nivel artico. A minha garganta DETESTA isto, pelo que…. no comboio tinha tee-shirt, sweat shirt, casaco colar e um cascol vestido e calcas, quando sai do comboio dispo tudo excepto tee shirt e calcas….
4) Nunca comi tanto por tao pouco, estou a seguir a risca os conselhos do lonely planet e ando a comer sempre em restaurante/bancas/”stalkers” montado na rua. E nunca tive qualquer problema, por 2/3 euros como um refeicao de noodles/arroz com legumes/carne/peixe/tofu e cha e sem qualquer problema digestivo a posteriori, nao tem naaaaaada que ver com o que me aconteceu na India….. em que um “caganeirazinha” pos respastos e “fezezinhas moles” eram a pedra de toque da comida na India.
PS: teclado de computador sem assentos